Alunos e professores protestam para cobrar reforma de escola em Santana após desabamento de telhado

Alunos e professores protestam para cobrar reforma de escola em Santana após desabamento de telhado
Seed informou que vai reformular cronograma para a conclusão do ano letivo e definir local onde acontecerão as aulas em 2019. Alunos protestam cobrando reforma de escola que telhado desabou em Santana

Ugor Feio/G1

Pais, alunos e funcionários da Escola Estadual Everaldo da Silva Vasconcelos Júnior, localizada no bairro Paraíso, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, fizeram protesto nesta segunda-feira (14) para cobrar a reforma do prédio. O ato acontece após o episódio do desabamento de parte do telhado da instituição, que deixou sete pessoas feridas no sábado (12).

A professora Ana Cláudia, de 44 anos, estava em frente a escola mobilizando pais e alunos para a manifestação. Todos estavam de roupa preta, para simbolizar luto pelo acontecido. Nas mãos, cartazes com a hashtag #somostodos everaldo.

Em meio ao contratempo, os participantes lembraram que este ano a escola completa 25 anos de existência e cantaram parabéns à unidade, em tom de lamento.

“A ideia é sensibilizar o poder público a respeito da nossa situação, são 25 anos de escola e nós vamos cantar parabéns hoje, apesar de tudo. A comunidade precisa desse colégio. A gente nunca imaginou que essa tragédia fosse acontecer”, declarou a professora Ana Cláudia.

Professora Ana Cláudia mostrou o documento enviado ao poder público cobrando a reforma do colégio

Ugor Feio/G1

A docente tinha em mãos dois documentos emitidos pela escola, um solicitando à Secretaria de Estado da Educação (Seed) o laudo e as perícias do prédio, além da reforma, que nunca aconteceu. O segundo foi enviado ao Corpo de Bombeiros, pedindo perícia e vistoria técnica.

A Defesa Civil do Amapá informou que o laudo pericial sobre o desabamento do telhado da escola deve ser concluído em até 10 dias. O relatório irá indicar as causas da queda da estrutura e se haverá necessidade de condenação total da escola.

Maria Melo, de 47 anos, é servente do colégio há cinco anos e diz que a situação de abandono da escola é antigo.

“A gente espera que, por fim, a escola receba a reforma que tanto merece. Foi preciso o prédio desabar sobre a nossa cabeça para eles se sensibilizarem”, lamentou a funcionária.

Maria Melo é funcionária do colégio há cinco anos

Ugor Feio/G1

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) detalhou que “a escola é uma das três do município de Santana incluídas no cronograma de manutenção predial, sendo que as obras já estavam previstas para iniciar no dia 22 de janeiro, quando finaliza o ano letivo”.

Informou ainda que será feito novo cronograma para a conclusão do ano letivo e que a secretaria vai definir outro local onde acontecerão as aulas do ano letivo de 2019, enquanto o projeto de reforma estiver em andamento.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

Fonte: G1

Veja também


ler notícia
INSS vai acabar com modelo tradicional de atendimento; saiba o que muda

ler notícia
Ruy Castro renova livro sobre estrelas do século 20 e as resgata em atração no rádio


ler notícia
Queima de fogos no réveillon de Arraial de Cabo, RJ, causa incêndio em vegetação

ler notícia
Brasil tem vários Patrimônios Naturais da Humanidade

ler notícia
5 atitudes que você deve tomar, se quiser ser milionário

Onde estou?

Sua localização dentro do site.

  1. Home AtualizaSAT.tk
  2. Noticias Noticias
  3. Not&iacutecia Notícia