Com participação ativa em massacre no Compaj, homem é preso suspeito de envolvimento em 125 homicídios


De acordo com a polícia, homem também é suspeito de tortura de presos, arrebatamento e motim. Todos os crimes foram praticados dentro de unidades prisionais do Amazonas. Suspeito foi apresentado na manhã desta quinta-feira (7), no 30ª DIP

Eliana Nascimento/G1 Amazonas

Suspeito de participação em 125 homicídios, um homem de 35 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (7), em Manaus. Segundo a Polícia Civil, Iguison Nascimento Lima está ligado a mortes ocorridas dentro de unidades prisionais do Amazonas. Entre elas, o Compaj, palco do maior massacre do sistema prisional do estado, em 2017.

Além dos homicídios cometido, o homem é suspeito de torturar presos, arrebatamento e liderar motins na cadeia. Com envolvimento em outras rebeliões no sistema prisional do estado, o preso totaliza participação em 125 homicídios. Os processos tramitam em segredo de Justiça. Além disso, o infrator possui duas passagens por tráfico de drogas.

De acordo com o delegado titular do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Torquato Mozer, o homem possuía ligação com uma facção criminosa, fato que culminou diretamente na participação dele nos assassinatos em nome da “guerra do tráfico” que assolou o sistema prisional do estado em janeiro de 2017.

“Conseguimos realizar uma ação bem-sucedida, o cumprimento de mandado de prisão do Iguison com essa quantidade expressiva de homicídios, fora os outros crimes que circundaram aquela carnificina ocorrida no sistema penitenciário, esses crimes são motim de presos, arrebatamentos e tortura”, explicou Mozer.

Conforme o delegado, Lima foi preso nesta manhã em cumprimento de dois mandados de prisão que foram expedidos por homicídios referentes ao massacre que ocorreu em 2017.

O suspeito foi indiciado por homicídio e após os procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Delegado Torquato Mozer, titular do 30º DIP

Eliana Nascimento/G1 AM

Mortes no Compaj

Na época do massacre, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) repassou o quantitativo de 56 mortes no Compaj. Lima é suspeito de participar dessas mortes e outras mais, não especificadas. O caso corre em segredo de justiça.

*Por Eliana Nascimento sob supervisão de Isabella Pina

Fonte: G1

Veja também


ler notícia
Ibovespa Futuro sobe com ajuste de ADRs e otimismo com nomeações do governo Bolsonaro

ler notícia
Small cap dispara 60% após anunciar distribuição de criptomoedas para acionistas


ler notícia
Startup perde US$ 550 mil em criptomoedas após erro bizarro de programação

ler notícia
Brincar de futebol em um hospital

ler notícia
Simpósio atualiza diagnóstico e tratamento de câncer

Onde estou?

Sua localização dentro do site.

  1. Home AtualizaSAT.tk
  2. Noticias Noticias
  3. Not&iacutecia Notícia